Jane M. V. Álvares, Psicóloga.

Embora a aposentadoria seja um evento aguardado com muita expectativa para a maioria dos trabalhadores, o afastamento definitivo do trabalho pode causar efeitos desastrosos ao adulto maduro. Quando ela finalmente acontece, muitas vezes se transforma em um monstro pronto para acabar com os sonhos de quem tanto a almejou.

É muito comum surgir um certo vazio, um estado de baixa autoestima, uma sensação de tristeza e de desvalorização profissional logo após a aposentação. São pensamentos de menos valia do tipo “logo eu que tanto doei do meu conhecimento profissional sendo esquecido e desvalorizado” ou “minhas habilidades que um dia fizeram com que eu fosse uma pessoa respeitada não servem para mais nada…”.

Esta não é a melhor forma de encarar sua nova realidade. A aposentadoria é uma transição importante, um evento marcante na vida de qualquer cidadão e pede que seja celebrada. Não pode e não deve ser fonte de sofrimento.

Jane M. V. Álvares, Psicóloga

Especialista em Terapia Cognitvo-Comportamental

Especialista em Avaliação Neuropsicológica

Fontes para consulta: Leite, C. B. O século da aposentadoria. São Paulo. LTr, 1993.

Malloy-Diniz, L. F.; Fuentes, D.; Cosenza, R M. Neuropsicologia do Envelhecimento: uma abordagem multidimensional. Porto Alegre, Artmed, 2013.

Deixe uma resposta

Comment
Name*
Mail*
Website*