Avaliações

O Psicólogo Dispõe de Um Conjunto de Ferramentas Para Sua Prática Profissional.

A Lei 4119/62, Art. 13 §1º caracteriza que o psicólogo poderá utilizar métodos e técnicas psicológicas com os seguintes objetivos: diagnóstico psicológico, orientação e seleção profissional, orientação psicopedagógica e solução de problemas de ajustamento. A Resolução CFP nº 002/2003, em seu Art. 3º, definiu os requisitos mínimos que os instrumentos devem possuir para serem reconhecidos como testes psicológicos.

AVALIAÇÕES:

Psicodiagnóstico: diagnostico psicológico e esclarece a natureza ou o tipo de problemas psicológicos que afetam o paciente. Este tipo de avaliação é essencial para determinar a gravidade da situação e assegurar um encaminhamento correto quanto ao tratamento terapêutico mais indicado.  Avaliação

Neuropsicológica: Investiga-se o aparecimento e desenvolvimento de perturbações do foro neurológico utilizando testes de desempenho cognitivo enquanto método auxiliar de diagnóstico.

Orientação Vocacional: Fornecer uma orientação profissional, com base na avaliação das aptidões intelectuais e das motivações afetivas, perspectivando a construção da futura identidade profissional.

Orientação Profissional: Nossa proposta é de desenvolver junto com o paciente por meio da avaliação psicológica o interesse de suas aptidões e habilidades e capacidade de escolhas, favorecendo seu o amadurecendo, motivação e a autonomia de seus interesses.

Escolar: Destinado a alunos, professores e outros funcionários.

Como é realizada a avaliação: Primeiro é realizada uma Entrevista Clínica, na qual o psicólogo ira colher o maior número de informações a respeito do paciente, desde o seu nascimento até o presente momento. Posteriormente serão realizadas as sessões de Testagem Psicológica por meio de instrumentos validados pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia).

Psicossociais de Risco no Trabalho: A Organização Internacional do Trabalho (OIT) define que os Fatores Psicossociais do Trabalho compreendem os aspectos do trabalho em si e do ambiente, tais como: o clima ou cultura da organização; as funções laborais; as relações interpessoais no trabalho; a forma e o conteúdo das tarefas (variedade, alcance, caráter repetitivo, significado) (SAUTER et al.,1998).Além disso, compreendem também o ambiente externo à organização (família, vida social, lazer,…) e os aspectos do indivíduo (personalidade e atitudes).

Psicodiagnóstico: É o processo de avaliação inicial onde se obtém as informações mais importantes sobre a estrutura psíquica, mental e emocional do paciente e seu dinamismo, identificando os traços de sua personalidade, seu processo criativo em lidar com as situações da vida, e que vai permitir ao psicólogo identificar e compreender amplamente a queixa e o possível distúrbio que o paciente apresenta e instrumentalizam o terapeuta a formular hipóteses diagnósticas mais precisas.

Parecer Psicológico: Parecer é um documento fundamentado e resumido sobre uma questão focal do campo psicológico cujo resultado pode ser indicativo ou conclusivo.  O parecer tem como finalidade apresentar resposta esclarecedora, no campo do conhecimento psicológico, através de uma avaliação especializada, de uma “questão-problema”, visando a dirimir dúvidas que estão interferindo na decisão, sendo, portanto, uma resposta a uma consulta, que exige de quem responde competência no assunto.

Pesquisado por:  Pedro Fernando de Souza Alves  CRP 07/16467  Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.